Como mapear infraestrutura para bicicletas?

Por Daniel Santini, Damian Bown, Tiago Fassoni e Vitor George

Com o objetivo de tentar ajudar a melhorar o mapeamento colaborativo de infraestrutura cicloviária no Brasil, organizamos um  “Guia de mapeamento cicloviário” (clique para baixar o documento em formato PDF ou Word. O documento foi produzido pelo Citymapper e traduzido pela equipe do Código Urbano em um trabalho conjunto.

mapear

O guia traz orientações sobre como identificar e mapear ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas no  OpenStreetMap, plataforma cuja essência são os dados abertos. O mapeamento colaborativo serve para identificar a rede atual, ajudando ciclistas na escolha do melhor caminho. O acompanhamento aberto da infraestrutura instalada ajuda também a monitorar a qualidade de implantação do sistema cicloviário. Atualmente a prefeitura de São Paulo disponibiliza o mapa oficial no Google Maps, que é uma plataforma fechada.

Hoje, o principal desafio no mapeamento colaborativo é a falta de padrão e cuidado na identificação de caminhos. O manual parte das premissas de que é necessário:

  • Ter ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas incluídas no OpenStreetMap
  • Que as rotas para bicicletas estejam conectadas aos caminhos e vias próximas
  • Que detalhes suficientes sejam incluídos de modo a favorecer o planejamento de rotas

O guia traz orientações e considerações sobre como melhorar estes três pontos. Em janeiro, o Código Urbano organizou uma mapatona para incentivar o mapeamento de infraestrutura cicloviária de São Paulo no OpenStreetMap. No mesmo mês, a Transporte Ativo divulgou um texto sobre o mapeamento ativo de cidades.

Clique aqui para acessar o OpenStreetMap e, com a ajuda do guia, começar a mapear as ciclovias que conhece.

3 thoughts on “Como mapear infraestrutura para bicicletas?

    1. Adriano, o documento detalha como mapear infraestrutura cicloviária em qualquer lugar utilizando o OpenStreetMap para isso. Explica melhor sua dúvida que a gente tenta ajudar.

      Saudações,

      Daniel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *